Os lucros da Zara caíram 4,5% em 2017. A afirmação é de empresas analistas de mercado.  Esse índice representa o pior desempenho desde 2008.

A falta de confiança na sustentabilidade da marca pode ter tido forte impacto nesse índice.

Alguns analistas apontam também o aumento das vendas on line como outro fator determinante do fraco desempenho, já que a marca não domina esse espaço.

A Inditex, grupo que comanda a Zara, é conhecida por abrir caminhos para um modelo de negócios que impactaria a moda para sempre. O grupo conseguiu transformar as roupas de passarela em itens expostos nas araras rapidamente e ficou conhecida mundialmente por esta façanha.

Isso instiga o consumidor contemporâneo, que encontra prazer no imediatismo das compras.

Ainda segundo analistas, os consumidores da Zara estão satisfeitos e preparados para pagar um preço maior em roupas que são tendência, porque estão mais conscientes de uma série de fatores envolvidos na cadeia Têxtil.

Para nossa fundadora, Renata Cavalcante, a globalização da informação afeta tudo e todos muito rapidamente, trazendo mais informações aos consumidores e um grau de maturidade antes não existente.

A questão é se existem outras formas de produção de fast-fashion mais sustentáveis ou se esse tipo de comportamento é incompatível com um mundo mais sustentável, porque, a qualquer momento.

Um marca como a Zara pode reinventar um novo modelo de negócios que a aproxime novamente da inovação tecnológica, sustentabilidade e mercado quando se menos espera.  Vamos aguardar as próximas novidades em 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *